Recent Posts

11/07/2010

Beatriz Milhazes: Múltplas interpretações num mar de formas e cores

Beatriz Milhazes (1960) é uma gravurista brasileira que trabalha com Xilogravura (técnica de gravura na qual se utiliza madeira como matriz e possibilita a reprodução da imagem gravada sobre papel ou outro suporte adequado) e Serigrafia (processo de impressão no qual a tinta é vazada – pela pressão de um rodo ou puxador – através de uma tela preparada) para criar obras com riquezas de formas e cores.





















O fascinante e divertido nas obras de Milhazes é que você pode passar horas criando as mais diversas interpretações de cada quadro, o cérebro não consegue descansar ao olhar os trabalhos da pintora. Claro que obsevar o trabalho dela em uma exposição nem se compara quanto apenas a ver essa imagens postadas (o que acontece com qualquer obra de arte), mas pelo menos já dá pra ter um gostinho da arte contemporânea em seu maior grau.

Nas felizardas palavras do curador Ivo Mesquita sobre a obra de Beatriz Mezalhes: "São colagens porque coletam, transferem e incorporam elementos de diferentes realidades, para produzir, no plano da representação, ambivalências e ambiguidades para que o olhar não se acomode e possa ver através da sedutora, mas terrível beleza da cultura das imagens e reproduções".




Milhazes pelo mundo:


Fachada da Loja de departamento Selfridge's em Manchester



Fachada do museu de arte contemporânea em Tokyo



Estação de metrô em Londres


3 comentários:

Aline Rojas disse...

Interessantíssimo o trabalho da Milhazes, cheio de cores, efeitos, dinamismo... Nos leva a refletir e maquinar centenas de interpretações da mesma obra! =D

Muito bacana divulgar o trabalho dessa sensacional artista.

Erik disse...

trabalhos magnificos !
o blog mto bem organizado, gostei

Alan Raspante disse...

Magnífico!