Recent Posts

29/07/2010

Ache as semelhanças

Madonna - The Girlie Show (1992)






Marlene Dietrich - O Anjo Azul (1930)








Madonna and Lady Di



Madonna e Veronica Lake


Madonna, além de se apoiar na exploração sexual e no mundo homossexual, teve como apoio vários ícones para construir sua imagem e sua música, mas obviamente, sem nunca perder a própria imagem poderosa. As influências foram sempre brilhantes pela sutileza e significado em torno delas.

8 comentários:

Daniel Silva disse...

é aquela coisa.. nada se cria, tudo se copia.

abraço

Alan Raspante disse...

Eu gosto das "cópias' de Madonna, vejo como uma homenagem....
Bem, aprendia a gostar de Madonna aqui, então sem comentários, rs

ADiniz disse...

Partindo do principio que tudo já foi Criado, no maximo creamos, ou melhor, dizendo copiamos.
Mas precisamos de fato saber o principio, se o olhar ainda é precário, pois levamos mais tempo a falar que observar.

Gostei do cantinho de cá.
Bjs até mais.

Roderick Verden disse...

Muito legal o post. Pena q não estou conseguindo ver as duas primeiras fotos.

Pedrasnuas disse...

CONCORDO COM A FRASE...NADA SE CRIA ...TUDO SE COPIA E O MUNDO APLAUDE...MUNDO CEGO...

BEIJINHOS

Láhliima disse...

- Parabéns
seu blog saio na lista dos 5+
entre no controlmaisd.blogspot.com
e confira!

Ana Pe disse...

É por isso que eu adoro a Madonna.
O poder que ela tem de criar em cima do que já foi feito, é fabuloso. A gente sabe que já viu em algum lugar, mas não sabe exatamente onde. Divina!

Victor Tanaka disse...

Nossa, Marlene Dietrich cantando Falling in Love Again! *-*
Eu estava indo atrás dessa música há uns vinte minutos, hahaha.