Recent Posts

01/09/2010

Dama de Ferro

A ciranda
Beiços, crespos, gessos
Nove brasas ascetas
Queimando adultos esbranquiçados

O jorro do jogo
Verde, vermelho
Um globo de ouro
Sem o Mar
Chãos de corrente

A Vitoriana não dança
Arquétipo cinzento
A boca preta
Como coelhos mortos

Fogo, fogo, fogo
Se contorcem
Línguas amadas e as roupas
Coloridas que nem nuvens
Arrumadinhas que nem criadas.


Gian Luca

4 comentários:

Ericritico disse...

Gostei muito de sua escrita!
Apesar de não entender muito bem percebi que vc tem o tom!!
Parabéns!

Camila disse...

você tem uma linguagem rebuscada né,deve ser pq é professor...

gostei muito do blog.Parabéns!

obrigada pela visita.

estou te seguindo
grande bju

Biianca <33' disse...

amei *-* amei o blog também :]

Pedrasnuas disse...

DESCULPA NÃO ME LEMBRO SE AGREDECI O SELO ...MAS ASSIM QUE FOR POSSÍVEL VENHO BUSCÁ-LO COM MUITO CARINHO...

BEIJO GRANDE