Recent Posts

14/08/2010

Pirita

Nessa festa já pela metade
Houve orgias e suicídios
Que não presenciei
Pena!

Não é estranho ter medo
De uma simples festa?

Ainda com a alma insípida
Destruidora de placentas - coral da Igreja -
Esmago indigno (tão indigno!)
O verdadeiro estado de dolência
Tão cinza que sou

A amargura dos convidados
Receita para best-sellers
Nem tira-me o sono
És me tão distante quanto a Áustria

Eles rutilam
Ao ignorarem o cilício por baixo do avental
Quieto
Dado com tanta certeza
Por Deus!

Eles são felizes - quanta astúcia a deles
Alunos de leopardos velhos e eficazes

O meu cilício eu guardo com muito carinho
Esquecido na hora da ceia
Relembrado na hora da dança!

Gian Luca

1 comentários:

Leticia/Leonardo disse...

Otimooo poema!
hehe
bjos
leticia
http://novalexandrianet.blogspot.com/

blog sobre vestibular,concursos,enem ,profissoes