Recent Posts

09/11/2010

Luca que era Louco

Os mundos giram como velhas
Catando lenha em chão baldio.


T. S. Eliot


A morte tem estado aqui por um longo tempo.

Anne Sexton



Ontem eu tentei experimentar a perfeição por uns minutos
É incrível o que se pode fazer com uma cama e uma mente
Eu sabia a contagem, eu sabia
Mas foi o tempo necessário para saber
Que algo me espera calmo e irremediavelmente
Ontem eu vivi

Começou com a consciência negra
Pesada e sabida como mãos africanas
Presas, presas
Unidas como um enxame de abelhas
Um pote quadrado cheio de mel

Transformei-me
Acho que no meu melhor eu - em Deus
Uma espécie de milagre vertical
Tudo funcionando como uma família
Coração, pulmão, pés
Fardos embrulhados em pele de anjo

Mas eu acho que pequei, Senhor

Meus cabelos de Rossetti
Meus olhos brilhantes como vitrais de igreja
As minhas unhas são casas Strasbourguenses para vermes
A minha boca um puteiro para formigas
Meu corpo proliferando crateras como folhas de outono
As flores (todas as flores) se estendendo como árvores
Em ambas as laterais
Acima e abaixo dois ataúdes de mármore
Dentro de cada uma criança de 9 meses

Eu estou caminhando em direção à escuridão perfeita
A Morte é o grande conjunto da Vida
A Morte, a Morte
Fina e cara
Um homem-tigre de preto
Caminha com passos de Maria

Ele não é meu amigo nem meu inimigo
Já matei todos esses
Todas as minhas vergonhas e imperfeições
Toda a minha vida de tosse e sangue
Desaparecerão

Eu não decepcionarei mais ninguém
Nem matarei mais a natureza
Aquelas drogas ficarão pela metade
E Deus morrerá nos meus braços
Feliz

Agora serei escutado eternamente
E nunca mais, nunca mais
A partir do começo
Pronunciarei palavras de mulheres e de homens
Estripei as pelancudas e os gordos
Minha luta, minha luta!

Apenas pronunciarei a língua perfeita das crianças
Que são mais que perdoadas
São entendidas
E assim eu viverei

Não há mais grito!
Não há mais grito!
Ninguém morreu
Ninguém nunca morre
Mas eu matei todos com a minha perfeição

20 anos
E um aniquilamento redondo

Vida, Vida, sua puta, agora eu acabei.


Gian Luca

6 comentários:

Marie disse...

"Eu estou caminhando em direção à escuridão perfeita
A Morte é o grande conjunto da Vida
A Morte, a Morte
Fina e cara
Um homem-tigre de preto
Caminha com passos de Maria"

UAU! Perfeito!

Karla Hack disse...

A morte pode ser entendida de diversas formas... E neste tom de seus versos sinto um pouco de cada conceito.

Maravilhoso!

;D

♥MáH♥ disse...

Percebi um contraponto entre morte e vida.
Um brinde a morte que nos persegue, mas um brinde sedento de vida.
Excelente texto!

♥MáH♥ disse...

Percebi um contraponto entre morte e vida.
Um brinde a morte que nos persegue, mas um brinde sedento de vida.
Excelente texto!

Millena Blogueira disse...

A morte e suas várias faces.
Excelente post!

Danny Baioco disse...

Vi seu blog na comunidade "Blog-Blogspot & Wordpress" e achei muito interessante.
Comecei um blog tbm, se puder e não for pedir muito, de uma passadinha no meu?

http://cabecafeminina.blogspot.com/

Muuito obrigada e parabéns pelo blog!!!!